Educadora Fafit 88,7 Mhz

Itararé

  • Temperatura Mínima 17
  • Temperatura Máxima 27

No Ar!

60 Minutos

Ouça ao Vivo

Professor da Fafit especialista em contabilidade gerencial esclarece dúvidas mais comuns na hora do envio da declaração do IR

Publicado em 30 mar 2017

O prazo da Receita Federal para receber a declaração do Imposto de Renda (IR) 2017 se esgota dia 28 de abril, às 23h59.
Se você é daqueles que deixa tudo para a última hora, saiba que este ano há algumas novidades nas regras para preenchimento e envio dos documentos. Além disso, a multa para quem não fizer a declaração ou atrasar a data de entrega varia de R$ 165,74 a até 20% do imposto devido.
A novidade na declaração 2017 é que o contribuinte deverá baixar no site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br) apenas um programa para prestar contas ao fisco. Anteriormente era preciso um programa para preencher a declaração e outro para enviar o documento à Receita.
Existem 3 opções de plataformas para o envio da declaração: para uma para computadores (Programa Gerador da Declaração de Imposto de Renda); outra para tablets e smartphones (aplicativo IRPF); e uma terceira, on-line, acessada apenas com um certificado digital (no site da Receita Federal, no Portal e-CAC, em “Declaração IRPF 2017 on-line”).
Outra novidade no preenchimento da declaração é que é preciso informar o CPF de dependentes que completaram 12 anos até 31 de dezembro de 2016.
Existem dois modelos disponíveis de declaração: o Simplificado, que é indicado para quem não tem dependentes, e o Completo, que permite deduzir gastos com dependentes, educação e médicos.
Entrevistamos o contabilista professor da Fafit e especialista em controladoria e contabilidade gerencial, gestão pública e auditoria, Rodrigo Leme, para falar sobre as dúvidas mais comuns durante o preenchimento da declaração do IR. Confira:

Posso descontar gastos com mensalidade e material escolar de meu filho?
Despesas com educação feitas pelo contribuinte, dependente e alimentandos podem ser descontadas até R$ 3.561,50 por pessoa, por no ano. Ao informar os gatos, o contribuinte deve colocar na declaração o valor integralmente pago à escola para evitar discrepâncias com os números informados pelas instituições de ensino à Receita. O programa irá considerar para o abatimento apenas o limite estabelecido pela Receita. Podem ser deduzidos os gastos com Ensino Fundamental, Médio e Superior, além de curso de pós-graduação (mestrado, doutorado e especialização) e educação profissionalizante (ensino técnico e o tecnológico). Despesas com bebês e crianças em creches e instituições de Educação Infantil também são aceitas pela Receita. Não se esqueça de guardar os contratos e comprovantes de pagamento por, no mínimo, cinco anos. Não são aceitas as despesas com material escolar, uniformes, transporte escolar ou alimentação. Cursos extracurriculares como inglês, espanhol, balé, música ou esporte não contam para a Receita. Cursinhos preparatórios para vestibulares também ficam de fora.

Posso deduzir a mensalidade da faculdade de meu filho de 22 anos?
Filhos e enteados podem ser dependentes na declaração desde que tenham até 21 anos de idade ou, em qualquer idade, quando incapacitados físicos ou mentalmente para o trabalho. Também podem ser incluídos se tiverem até 24 nos de idade estiverem cursando nível superior ou escola técnica de segundo grau.

Comprei e vendi um carro no mesmo ano; como declarar no IR 2017?

Você deverá informar na ficha “bens e direitos”, utilizando o código21 (veículo automotor), os dados do veículo, como marca, modelo, cor e placa. Em seguida, coloque na mesma ficha os detalhes da compra, como data, valor, nome do vendedor e respectivo CNPJ ou CPF. Na sequência, informe os detalhes da venda, como data, valor, nome do comprador e respectivo CNPJ ou CPF.
Nos campos “Situação em 31/12/2015” e “Situação em 31/12/2016” coloque o valor zero (nos dois). Isso significa que você não tinha o carro em 2015 e terminou 2016 sem ele. Se você teve lucro na venda, baixe o programa de apuração de ganhos de capital (GCAP 2016) no site da Receita e preencha a ficha “Bens Móveis” com as informações da venda do veículo. Depois exporte o arquivo do GCAP 2016 para o programa da declaração do Imposto de Renda 2017. O GCAP irá informar se há imposto a pagar sobre a venda do veículo.

Como declarar o salário da minha empregada doméstica no IR 2017?
Na verdade você não declara o salário. A regra diz que o patrão pode descontar do seu IR somente as contribuições pagas para a Previdência Social do empregado. O salário propriamente dito não é dedutível do IR. A contribuição patronal ao INSS só é dedutível até o limite de R$ 1.093,77.

Posso descontar gastos com médicos ou remédios?

Podem ser descontadas integralmente todas as despesas com plano de saúde, hospitais, médicos de qualquer especialidade, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e fonoaudiólogos. Exames de laboratórios e de imagem, serviços de radiologia, aparelhos ortopédicos e próteses dentários também são permitidos. Despesas com enfermeiros e massagistas só podem ser incluídos se ocorrerem em hospitais e tiver nota fiscal. O mesmo vale para medicamentos, ou seja, eles precisam fazer parte das despesas com internação. Remédios comprados na farmácia, mesmo de uso continuo, não pode ser deduzida. Cirurgias plásticas, tanto reparadoras como estéticas, podem ser lançadas como despesa médica, mas há algumas restrições , como o gasto com prótese mamária. Se ela for cobrada à parte, fora da fatura do hospital, não poderá ser deduzida.

Como declaro minha Poupança?
O primeiro passo é informar o saldo da caderneta na ficha de Bens e Direitos, já que o investimento é considerado um bem pela Receita Federal. Em seguida, será preciso declarar rendimentos obtidos com o investimento na ficha de “Rendimentos Isentos e não Tributáveis”. Para declarar o saldo de poupança, abra a ficha de “Bens e Direitos” da declaração e selecione o código 41 – Caderneta de Poupança. No campo “Discriminação” indique o nome e CNPJ da instituição financeira, o número da conta e, se ela for conjunta, o nome e o CPF do outro titular.

Como declaro um empréstimo bancário?
No item Dívidas e Ônus Reais, em Dados da dívida, código 11 – Estabelecimento bancário comercial, na coluna “Discriminação”, informe os dados da dívida e o nome e CNPJ da Instituição que forneceu o empréstimo. No campo “situação em 31.12.2015”, informe o saldo da dívida naquela data, se a dívida já existia. Se ainda não havia emprestado nada, deixe em branco. No campo “Situação em 31.12.2016”, informe o saldo da dívida na data.
A Receita obriga apenas a informar as dívidas de valor superior a R$ 5.000,00.

Como declaro planos de previdência privada PGBL e VGBL
?
A forma como as informações serão prestadas à Receita varia de acordo o tipo de plano:
VGBL – As contribuições devem ser declaradas na ficha bens e direitos sob o código referente a VGBL. O valor de rendimento obtido ao longo do ano não deve ser declarado; é preciso colocar apenas o valor da contribuição feira no período. Considera, por exemplo, um contribuinte que aplicou R$ 15 mil no decorrer de 2015 e que, em 2016, investiu outros R$ 15 mil. Nesse período o plano rendeu outros R$ 6 mil; portanto, se não tivesse efetuado nenhum saque, ele teria, ao final de 2016, R$ 36 mil. Na tabela de Bens e Direitos, esse contribuinte deve incluir R$ 15 mil a final de 2015 e R$ 30 mil ao final de 2016. Os R$ 6 mil de rendimentos não precisam ser declarados, pois não foram resgatados. Vamos imaginar, contudo, que esse mesmo contribuinte passou por dificuldades financeiras e, ao final de 2016, sacou uma parte do dinheiro que acumulou. Nesse caso, na declaração, ele tem de dar baixa na ficha de Bens e Direitos, informando as contribuições menos o resgate. A parcela referente ao ganho de capital, no entanto, já líquida de IR, deve ser declarada na ficha de Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica, no caso de plano com regime de tributação progressiva, ou na ficha Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva, para planos com tributação regressiva.
Já o PGBL as contribuições ao Fapi ou planos fechados de previdência devem ser informadas na ficha de Pagamentos Efetuados, de acordo como código referente a cada uma dessas contribuições. A dedução somente deverá ser feita no modelo completo de declaração, e o próprio programa da Receita calcula o limite de dedução de 12% sobre os rendimentos tributáveis. Valores resgatados ou benefícios recebidos pelo contribuinte de PGBL ou Fabi devem ser informados integralmente na Ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoas Jurídicas (no caso de tributação progressiva) ou na ficha rendimentos Sujeitos a Tributação Exclusiva (regime regressivo). A tributação do IR incide sobre o valor total do resgate, incluindo o valor nominal da aplicação, mis o rendimento obtido. Ao contrário do VGBL, como a contribuição não foi declarada na ficha de Bens e Direitos, não é preciso efetuar qualquer tipo de ajuste na hora do resgate. Se não houver contribuições ou resgates, o PGBL não deve ser informado em nenhuma outra ficha da declaração. Tanto no VGBL quanto no PGBL, os detalhes da pessoa jurídica constarão no informe de rendimentos enviados para o contribuinte pela instituição financeira, e devem ser informados na declaração.

Postado em: Notícia


Professor do curso de Educação Física da Fafit fala sobre os benefícios da atividade física nos períodos de frio

Publicado em 30 mar 2017

Com a chegada do friozinho do outono, todo aquele pique para atividades físicas do “projeto verão” vai devagarinho desaparecendo. O quentinho da cama de manhã é mais acolhedor, e, ao final do dia, a tentação de correr para um cobertor em frente a televisão é mais forte que a vontade de ir à academia ou encarar uma atividade ao ar livre.
O que muitos não sabem é que a interrupção da atividade física fragiliza o organismo, pois a prática regular de exercícios aumenta a resistência orgânica do indivíduo às doenças típicas do outono e inverno. Além disso, como nos dias frios o organismo gasta mais energia para manter sua temperatura interna, naturalmente o corpo quer repor este consumo calórico, reagindo com a sensação de mais fome.
Para quem deseja emagrecer, isto é uma vantagem. “O corpo trabalha mais para produzir calor”, resume o professor e especialista do curso de Educação Física da Fafit, Angelo André Muzel. Se neste período também for feito exercícios e uma dieta equilibrada, a redução de gordura é certa!
Outro fator benéfico de vencer o comodismo no outono e no inverno é que estudos apontam ser comum, em regiões mais frias, que as pessoas fiquem mais deprimidas no inverno. Praticar exercícios físicos aumenta a concentração de endorfina, substância que promove bem-estar e ajuda no tratamento da depressão. Pesquisas comprovam que a endorfina é liberada de 24h a 48h após o treino. Consequentemente, quem treina com frequência sente os benefícios durante toda a estação.
Isso sem contar que, mantendo as atividades e treinos durante o outono e inverno, você estará livre do desesperador “projeto verão”. “Se mantendo ativo o ano todo, você ganhará massa magra e não será necessário você duplicar o esforço no verão para recuperar o tempo perdido”, garante o professor.

Postado em: Notícia


Acadêmicos de Pedagogia da Fafit farão visita técnica ao Hospital Pequeno Príncipe

Publicado em 27 mar 2017

Os acadêmicos de Pedagogia da Fafit farão uma visita pedagógica ao Hospital Pequeno Príncipe, de Curitiba (PR), no próximo dia 3 de abril.

O objetivo da visita é mostrar aos estudantes a aplicação prática da Pedagogia dentro do espaço hospitalar, já que a Pedagogia tem uma ampla área de atuação, além das escolas convencionais. “Os grandes hospitais entendem que a Educação de seus pacientes não deve ser afetada durante períodos médios e longos de internação. Por isso, alguns hospitais dispõem de uma equipe pedagógica para garantir à criança e ao adolescente seu direito à continuidade da educação formal”, explica a coordenadora do curso de Pedagogia da Fafit, Ms. Giovana Gusmão.

A possibilidade de realizar uma visita técnica favorece a aprendizagem do conteúdo por meio de vivência. No dia da visita, o hospital disponibiliza um professor responsável pelo setor, para realizar uma explanação sobre o trabalho educacional ali realizado e esclarecer possíveis dúvidas dos alunos visitantes”, adianta a professora Luciane Galvão de Morais Vieira, psicóloga pós-graduada em Psicopedagogia, que ministra a disciplina de Pedagogia Hospitalar na Fafit e é a organizadora da visita ao hospital.

Escolhemos visitar o Hospital Pequeno Príncipe porque ele é um dos pioneiros na implantação da humanização na saúde e sendo voltado ao atendimento de crianças e adolescentes apresenta o trabalho multidisciplinar para o tratamento e recuperação destas, incluindo o setor educacional, o qual é objeto de estudo da disciplina de pedagogia hospitalar”, explica a professora.

Após a visita, em sala de aula, os acadêmicos participarão de discussões e farão relatórios para avaliar os resultados práticos da atividade pedagógica.

 

Setor de Educação e Cultura do Hospital Pequeno Príncipe, de Curitiba (Foto: Divulgação/Hospital Pequeno Príncipe)

Postado em: Notícia


Aluno egresso de História da Fafit participa de Simpósio da Universidade Estadual do Paraná

Publicado em 27 mar 2017

O aluno egresso do curso de História da Fafit, Felipe Adriano Alves de Oliveira, participará do 3º Simpósio Eletrônico Internacional de Ensino de História (Simpohis 2017), promovido pela Universidade Estadual do Paraná (Unespar), de 3 a 7 de abril.

O artigo de Oliveira aprovado pelos organizadores do congresso foi seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) na Fafit, e aborda o tema “Unindo o Útil ao Agradável: Uma Breve Análise Sobre as Temáticas dos Quadrinhos (Comics e Mangás) Diante da Perspectiva do Ensino de História”.

“O artigo é uma curta discussão sobre a possibilidade de utilizar as histórias em quadrinhos em sala de aula, cujo o foco é a disciplina de História. Os quadrinhos auxiliam os alunos na percepção histórica, ao mesmo tempo servem como um material histórico, pois são produto de um pensamento, de um valor, de uma vivência”, explica Oliveira.

O simpósio é totalmente virtual, e as discussões e debates sobre os textos serão discutidos no blog do simpósio a partir do dia 3 de abril, no endereço https://simpohis2017.blogspot.com.br/.

Felipe Adriano Alves de Oliveira, historiador formado pela Fafit

Postado em: Notícia


Programa Rock, Motors e Gol – 25/03/2017

Publicado em 25 mar 2017

Postado em: Notícia


Tema Geral – Entrevista com o interventor da Santa Casa de Itararé, Antônio Felix

Publicado em 20 mar 2017

Postado em: Notícia


Fafit realiza Simulado do Exame Unificado da OAB para alunos de Direito

Publicado em 17 mar 2017

Os alunos de Direito da Fafit realizaram o primeiro Simulado do Exame Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do ano, nesta quinta-feira, 16 de março.

O objetivo do simulado, segundo o coordenador do curso, professor Cleverson Paulo Sant’Ana Costa, é proporcionar ao acadêmico a oportunidade de se familiarizar com o funcionamento da primeira fase do exame da OAB, com o formato das questões e preenchimento do gabarito.

O simulado é elaborado pelo Damásio Educacional, , uma das principais instituições do Brasil quando se fala em curso preparatório para exame da Ordem e carreiras públicas. Graças a uma parceria entre a Fafit e o Damásio, pelo menos duas vezes ao ano, nas semanas que antecedem o Exame Unificado da OAB, um professor da instituição vem aplicar a prova para os acadêmicos da Fafit.

“Vejo o simulado como uma ferramenta importante em vários aspectos: o nosso aluno vai prestar o Exame Unificado da OAB sabendo como funciona o certame; vai conseguir resgatar vários conteúdos de todas as disciplinas que teve durante a graduação e que são cobrados no exame; e verificará através do simulado a necessidade de se dedicar um pouco mais nos seus estudos pessoais em uma ou outra disciplina”, avaliou o coordenador Cleverson Costa.

A acadêmica Elayne de Genaro Camargo avaliza a opinião do coordenador. Para ela, foi uma oportunidade de treinar para o exame e elaborar um novo plano pessoal de estudos, já que algumas questões ficaram sem respostas. “É uma motivação e tanto para nós”, ressaltou a estudante.

O gabarito do simulado será divulgado dia 19 de março, no site do Damásio Educacional, no endereço www.damasio.com.br.

 

Estudantes de Direito da Fafit, durante simulado da OAB aplicado pelo Damásio Educacional

Postado em: Notícia


Fundação FAFIT de Rádio e TV Educativa

R. Krikor Derderian, 208
Itararé / SP - CEP: 18460-000
Fone: (15) 3531-1930

Programação

Podcast

  • Os mais acessados
  • Os mais comentados
  • Próximos Podcasts

Institucional

  • Contato
  • Equipe
  • A Emissora

Redes Socias